Tags


Na minha mesa de cabeceira #1 | Verdade Absoluta (Justin Kim)

19th February 2018

click for English click for Croatian click for French click for German click for Italian click for Portuguese click for Romanian click for Russian click for Spanish

Na Minha Mesa de Cabeceira é uma série sobre livros que quer garantir que os melhores livros são lidos vezes sem conta. Sabe mais sobre esta série aqui.


(Versão portuguesa) Verdade Absoluta: Libertando o Cristianismo de seu Cativeiro Cultural, Nancy Pearcey (2008).

Não é um livro difícil, mas lida com ideias abstratas que se encontram no fundamento da cultura e da sociedade. É por isso que estou sempre a reler esta obra pela filósofa e apologista Nancy Pearcey. O Verdade Absoluta não lida com as várias verdades frequentemente debatidas dentro de denominações Cristãs, mas antes defende para uma visão bíblica mundial, mais abrangente de Verdade que a modernidade rejeita completamente. Ela afirma que “a falha crucial no liberalismo é que adopta o conceito de verdade em duas camadas. Aceita um relato naturalista da ciência e da história num nível inferior, enquanto separa a teologia para um nível superior onde é reduzida a uma experiência pessoal não cognitiva” (p.115).

Como resultado, Cristãos, especialmente jovens adultos e estudantes, parecem confinados, incapazes, e desconfortáveis em comunicar e até viver as suas convicções religiosas/espirituais na praça pública. Pearcey escreve em como ter uma visão global, abrangente e consistente afeta a interação Cristã na ciência, cultura, e até liberdade nas artes. Destacando do papel da apologética bíblica, ela afirma

“a nossa tarefa é trazer pessoas face a face com esta contradição - entre o que uma pessoa diz que acredita e o que toda a sua vida lhe diz” (p.111).

Desde a história à ciência e da arte à sexualidade, não há um tópico que não seja abrangido.

Porque esta premissa afecta uma vasta variedade de disciplinas, eu continuo a retornar a este trabalho, repetitivamente recolhendo novos conhecimentos, normalmente dentro das duas seguintes categorias. Uma é o sentimento de liberdade intelectual para os Cristãos residindo no mundo moderno. Enquanto que o discurso espiritual e os valores bíblicos eram intoleráveis ou relegados apenas para setores privados, a rigorosa estrutura de trabalho de Pearcey clama por liberdade ideológica e equidade. Em segundo lugar, o Verdade Absoluta estabelece uma necessidade clara para os indivíduos jovens preencherem o vazio das abordagens bíblicas nas várias áreas e disciplinas.

” O perigo é que se os Cristãos não desenvolverem conscientemente uma abordagem Bíblica para o assunto (académico), então vamos inconscientemente absorver outra abordagem filosófica. Um conjunto de ideias para interpretar o mundo é como uma caixa de ferramentas filosóficas, recheada de termos e conceitos. Se os Cristãos não desenvolverem os suas próprias ferramentas de análise, então quando problemas que querem entender surgirem, eles irão levar emprestadas as ferramentas de outra pessoa - quaisquer que sejam os conceitos aceites na sua área ou na sua cultura… Eles até podem acabar por absorver todo um conjunto de princípios alienados, sem sequer notarem… Noutras palavras, não só falhamos em ser o sal e a luz para uma cultura perdida, mas podemos nós mesmos acabar por ser moldados pela nossa cultura” (p.44).

Jesus não é posto de parte para intervalos pontuais da minha vida espiritual. O desafio diante de mim é fazer dEle o Senhor de tudo o que eu faço na sociedade, o Senhor de tudo o que eu consigo rigorosamente e ideologicamente pensar. Jesus é o meu Senhor, não somente quando eu sou um seguidor, mas também sobre todo o meu ser e identidade como um cidadão, masculino, mortal, habitante, residente, pagador de impostos, pai, indivíduo, cliente, artista, vida, pessoa, ser humano, corpo e alma viva.


Justin Kim serve como diretor assistente do departamento da Escola Sabatina e editor do trimensário para jovens adultos na sede Mundial da Conferência Geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Tendo frequentado uma escola secundária Católica, formado na Universidade Brandeis patrocinada por Judeus, feito investigação na Harvard Medical School, estudado no Seminário Adventista do Sétimo Dia de Teologia, servido como missionário, pastor, produtor e co-fundador do movimento GYC, quatro coisas permaneceram consistentes: o amor por Deus, o carinho pela sua esposa Raquel e pelos seus dois filhos Noah e Nathaniel, o vício de comprar e ler bons livros, e o ódio profundo por coentros.