English Deutsch Italiano Português Română Hrvatski


person-looking-at-directions-3297280-2

Fazer escolhas é difícil. Ponto. No entanto, no segundo post da série "O Trabalho da Vida", a Jana ajuda-nos a refletir sobre as escolhas da nossa vida de maneira a colocar Deus no centro!

O Trabalho da Vida: Fazer a Escolha.

Fazer uma escolha sempre foi uma das coisas mais difíceis e frustrantes que tive que fazer. Há pessoas que tomam decisões com facilidade. Eu não sou uma delas. Mas de vez em quando todos nós enfrentamos uma decisão que é difícil de tomar e não temos ideia de como encontrar a melhor maneira de fazê-lo. Muitas vezes essas escolhas estão ligadas, por exemplo, com escolher um lugar para estudar, procurar um emprego, vir a ser um missionário, tentar perceber os teus pontos fortes e talentos especiais, procurar um cônjuge ou sair de casa.

Sejamos honestos. Ninguém quer viver uma vida simples e aborrecida só porque "é assim que as coisas são". No fundo, temos a certeza de que existe um propósito para o qual Deus nos criou. E essa é a verdade. O próprio Deus diz, “Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.” (Efésios 2:10) De acordo com este e muitos outros versículos da Bíblia, Deus tem um plano, Ele tem um lugar para ti!

Ótimo! Sabemos isto, certo? Ouvimos isto com tanta frequência dos nossos Pastores ao Sábado, quase que nos deixa frustrados porque, COMO é que eu posso entender QUAL é o lugar ou aquela coisa que eu deveria fazer e à qual dedicar a minha vida? Já não orei e quem sabe até chorei por isso? Já não tentei achar respostas na Bíblia?

person-holding-compass-691637

Essas são perguntas que também já fiz. Acredito firmemente que Deus tem o melhor plano para todos e que todos devem encontrar o seu lugar no plano de Deus e usar o seu potencial ao máximo. Quero partilhar alguns pensamentos que descobri ao observar e analisar a minha própria vida e a vida de outros.

Sim, deves continuar a orar e a buscar a vontade de Deus na Bíblia, pois ali encontrarás respostas! Mas ao mesmo tempo é muito, muito importante que sejas honesto contigo mesmo e respondas às seguintes questões da maneira mais sincera possível.

1. Acredito mesmo que Deus quer que eu seja feliz? Acredito que Ele sabe melhor aquilo de que necessito?
2. Quero, de todo o meu coração, estar onde Deus quer que eu esteja?
3. Estou pronto para mudar os meus planos se for essa a vontade de Deus?

Estas questões são muito importantes porque revelam como é o nosso relacionamento com Deus e tudo começa por aí. Se não temos um relacionamento, baseado na confiança, com Deus, ou não O vemos como um Pai amoroso (talvez em teoria o façamos, mas estou a falar sobre a realidade), não podemos escolher a Sua vontade para a nossa vida porque, na realidade, não a queremos. As respostas a estas perguntas afetam diretamente as nossas ações e escolhas. Por vezes oramos pela orientação de Deus, mas ao mesmo tempo temos medo que Ele nos dê algo que não gostamos ou que não queremos.

E se eu não for capaz de responder positivamente a estas perguntas? Isto significa que Deus não me pode guiar e que não tenho esperança? Fazer uma escolha é difícil. Mas podemos começar com pequenos passos. Não temos controlo sobre muita coisa na vida. A única coisa que podemos controlar são as nossas escolhas. Podemos sempre fazer uma escolha, mesmo se as respostas às perguntas acima mencionadas são negativas. Ainda podemos escolher dizer: Deus, eu não confio em Ti, não Te quero dar os meus sonhos, não tenho a certeza que o Teu plano é o melhor, mas quero querer isso. Hoje escolhi querer e desejar a Tua vontade na minha vida. Não tenho força nem vontade para fazer isso, mas entrego-Te tudo quanto posso.

brown-book-page-1112048

Com a nossa escolha, podemos aceitar ou rejeitar as bênçãos de Deus, ser uma ferramenta nas Suas mãos ou anular o Seu poder nas nossas vidas. A nossa escolha não é a força que fará a mudança. É Deus quem nos transforma, quando escolhemos permitir que Ele nos mude.

Alguns de nós podemos responder positivamente a estas perguntas, mas ainda sem saber o que fazer. Muitas vezes, temos apenas que tomar uma decisão e dar um passo à frente em alguma direção, confiando que Deus abrirá ou fechará as portas e ajudar-nos-á a compreender, porque Ele o fará. Às vezes, somos forçados a esperar pacientemente, a continuar a orar e procurar respostas. Talvez por muito tempo. Às vezes não há resposta para o nosso "porquê". Às vezes a resposta é simplesmente: confia em mim.

That is what I have learned over last few years, when God has opened and Isto foi o que aprendi nos últimos anos, quando Deus me abriu e fechou portas. Tenho orado a oração que às vezes temo:

Deus, a Tua vontade, não a minha.

E de facto tem sido a Sua vontade. A minha vontade era ir para uma escola missionária, depois era tornar-me professora de biologia. A minha vontade era fazer os meus próprios planos, dirigir a minha própria vida e fazer o que eu achava ser o correto. Mas o Seu plano para mim foi estudar na universidade, tornar-me professora de informática, liderar um grupo maravilhoso de jovens e experimentar o Seu amor e paciência ao desenvolver o meu caráter para a eternidade. É difícil, confesso. Ainda assim, é a coisa mais gratificante que já experimentei. Mas começa sempre com pequenas escolhas; orar, ser honesto e deixar Deus fazer o restante.


Desde que Jana Jansone se apaixonou por Jesus já se passaram quase 12 anos - os melhores anos da sua vida. Por enquanto, o seu principal ministério é liderar o IMPACT Latvia e servir na sua igreja local. Ela formou-se na Universidade da Letónia este Verão e actualmente trabalha como professora de informática na escola pública. Ela gosta do seu trabalho de todo o seu coração.